C

Conheça o papel estratégico do concierge de hotel

concierge

Mesmo que você esteja há bastante tempo no ramo da hotelaria, pode ser que ainda não conheça o cargo de concierge, e em consequência disso, o importante papel que ele pode ter dentro do seu estabelecimento.

Diante dessa verdade, esse artigo foi feito para trazer esclarecimentos sobre o que o concierge faz, qual a remuneração, as funções que exerce e que importância tem para um hotel e os seus hóspedes. 

Mas também, e talvez, principalmente, apresentar o cargo de concierge para os hoteleiros e a quem possa interessar assumir essa função dentro de um hotel.

Conheça tudo sobre o concierge de hotel neste artigo.

O que é o concierge e quais suas funções

Segundo a Revista Hotéis da Editora Ejota Feiras & Eventos, o concierge é uma profissão ainda desconhecida pela maioria das pessoas, mas que existe desde a Idade Média, cuja tradução da palavra vem da expressão latina “con serviens” que significa servir.

Na Idade Média essa pessoa era a primeira a levantar para deixar todas as portas abertas no castelo, por isso, era conhecido como o guardião das chaves. 

Como ele cuidava de tudo que os hóspedes necessitavam, era comum carregar um molho de chaves para pegar o que precisasse em qualquer cômodo.

Atualmente, o concierge é a pessoa que trabalha nos hotéis e resorts, sendo responsável por controlar as entradas e saídas do hotel. 

Ele atua no meio de hospedagem para garantir a satisfação total do hóspede e o atendimento dado pelo concierge é bastante especial e diferenciado.

Uma das funções mais importantes do concierge é prestar um serviço personalizado e fazer o hóspede se sentir único. Isso pode incluir: compra de ingressos para shows, conseguir reservas em restaurantes concorridos, apresentar as melhores opções de passeio em um lugar turístico e até mesmo, contratar uma serenata para algum cliente apaixonado.

Quanto é a remuneração de um concierge

O cargo de concierge ganha a nomenclatura de Líder de Portaria, Líder de Recepção, Recepcionista e Recepcionista de Hotel em alguns sites de empregos, pois é ele quem faz o primeiro atendimento aos hóspedes e presta informações sobre o local e sobre todos os horários.

Segundo o site de empregos Catho a média salarial do Concierge é de R$ 1.982,67. 

Já o Vagas.com mostra a evolução salarial da profissão. O cargo de Concierge inicia com ganhos de R$ 1.505,00 mensais podendo ir  até R$ 2.713,00. 

A média salarial para o concierge no Brasil é de R$ 1.998,00.

Você também pode gostar de ler: Departamentos, funções e rotina de trabalho na hotelaria

O que é preciso para ser um concierge

De antemão é preciso amar o que se faz, ou seja, servir o hóspede em seus anseios para além do que o hotel oferece comumente. 

O profundo conhecimento sobre a cidade e região em que atua também é fundamental e, inclusive, é interessante conhecer eventos reservados ou Vips para se tornar mais requisitado pelos hóspedes.

Além disso, a discrição é um dos comportamento que o concierge deve ter, pois os hóspedes que mais necessitam deles são pessoas que esperam maior privacidade também. Aqui podemos citar pessoas que são celebridades e que venham a se hospedar no hotel.

O trabalho do concierge é contínuo e exige que ele esteja sempre atento às novidades da cidade. 

O concierge deve ter mente e coração abertos para entender as necessidades do cliente. E, nunca se esquecer de ter simpatia, boa apresentação pessoal e rapidez em solucionar problemas.

Formação acadêmica do cargo

No que diz respeito à formação acadêmica, não é necessária formação universitária para executar a profissão de concierge de hotel, mas é desejável que o concierge tenha a graduação em Turismo ou Hotelaria, por exemplo. No primeiro curso, o aluno aprende sobre os fundamentos da administração, contabilidade e marketing, dando a ele um panorama que o auxilia no planejamento turístico e melhor atendimento ao cliente.

A outra faculdade desejada é a de Hotelaria, visto que nesse curso o foco fica na gestão de alimentos, de bebidas e de qualidade em hotéis. Além disso, o aluno estuda gastronomia, governança, eventos, empreendedorismo, marketing, culinária nacional e internacional.

Isso não é uma regra, pois em muitos casos, a formação em cursos rápidos online com certificado também é aceita. 

Uma vez que o funcionário precisa ter como habilidades principais o atendimento ao público e a comunicação assertiva, isso pode ser desenvolvido em um curso livre também.

Leia também: Conheça quais são os principais cursos de hotelaria do mercado

Diferença entre concierge e recepcionista

Mesmo o concierge tendo um balcão de atendimento chamado conciergeria já na entrada dos hotéis, ele não é igual ao recepcionista. 

Sua diferença principal consiste em ser responsável por atender aos pedidos, desde os mais extravagantes até o mais simples, tais como chamar um táxi e dar informações, gerais sobre o hotel e a cidade, até ligar para uma floricultura e solicitar pétalas de rosas para compor o pedido de casamento de algum hóspede.

O recepcionista, por sua vez, tem um atendimento mais técnico cuidando apenas da entrada e saída, ou da recepção aos clientes e visitantes. 

Seu trabalho também envolve simpatia, boa comunicação, conhecimento sobre o hotel e cordialidade como o do concierge, mas este último tem um algo a mais. O trabalho do concierge vai além!

Realidade dos hotéis com relação ao concierge

No fim das contas, na realidade diária dos hotéis, as atribuições de recepcionistas e concierges acabam sendo muito semelhantes e, por isso, a profissão de concierge somente se distingue em grandes hotéis e resorts.  

Nesses meios de hospedagem, o concierge consegue exercer a profissão com a habilidade que possui na orientação e prestação de um serviço especializado e personalizado ao hóspede.

Dito isto, vale reforçar que nada impede de se ter um concierge disponível em qualquer estabelecimento que queira se diferenciar pelo atendimento. 

Vale investir nesse profissional singular que agrega valor aos hotéis.

 Saiba mais sobre o cargo de recepcionista soltando o play no vídeo abaixo:

Após esses conhecimentos sobre a profissão de concierge, esperamos que seja possível identificar se este é um cargo que cabe na estrutura organizacional da sua hospedagem ou não.

Por isso, deixe aqui seu comentário o que acha de ter esse profissional no seu quadro de funcionários.

CategoriesAtendimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Hospedin