C

Como aproveitar o ecoturismo na hotelaria?

ecoturismo

O ecoturismo surge como uma opção cada vez mais encantadora por parte dos turistas que querem fugir dos grandes centros e ter um contato mais próximo com a natureza e o campo.

O resultado disso é o crescimento do setor ecoturístico, que de acordo com o Instituto Semeia, tem potencial de crescimento da economia de até R$ 44 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) do país nos próximos anos, considerando visita a parques.

Ou seja, é uma excelente oportunidade para quem atua na rede hoteleira, aproveitando essa busca pelo contato com a natureza como algo a mais a oferecer aos hóspedes.

E se você quer saber mais sobre como aproveitar o ecoturismo na hotelaria, não pode perder o artigo que compartilhamos abaixo. Siga a leitura e tire suas dúvidas!

O que é ecoturismo?

O Ministério do Turismo e a Embratur caracterizam o ecoturismo, ou turismo ecológico, como o segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural.

Ao mesmo tempo, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista visando promover o bem-estar das populações.

Além disso, esta opção regenerativa, ecológica e responsável do ponto de vista social, econômico e ambiental, tem despertado o interesse de um perfil turístico com elevado grau de consciência ambiental preocupado com a sua saúde e com o planeta. 

Junto a isso, no setor hoteleiro, esta transformação na operação dos hotéis com tendência para a sustentabilidade também tem uma influência positiva direta na imagem de marca do hotel e permite destaque graças à gestão eficiente dos recursos disponíveis.

Quais são os tipos de ecoturismo?

Dependendo da abordagem que você deseja dar, existem várias maneiras de fazer ecoturismo. Há quem o classifique de acordo com o esforço que você precisa fazer e outros preferem fazê-lo de acordo com o tipo de atividade.

Pela classificação de acordo com o esforço que você tem que fazer para desfrutar dessas atividades, há:

  • Ecoturismo suave: um turismo de relaxamento e descanso no qual você desfruta da natureza com atividades pouco exigentes.
  • Ecoturismo forte: inclui atividades de alto risco com total exposição aos elementos e trilhas difíceis. Um exemplo é o trekking.

E, considerando a classificação de acordo com o tipo de atividade, você pode encontrar práticas de ecoturismo muito variadas. Aqui estão alguns exemplos:

1. Ecoturismo

São passeios em que se pode desfrutar de atividades recreativas de observação e contato com a natureza.

Por exemplo, acampar no campo ou se preferir algo mais sofisticado, também existem locais alinhados com a sustentabilidade e o ecoturismo.

2. Aventura

Este é um dos tipos que mais cresceu nos últimos anos. Inclui atividades físicas e esportivas que envolvem um certo nível de risco.

Alguns exemplos são o rafting e o mergulho com peixes.

Aliás, neste aspecto, a cidade de Bonito no Mato Grosso do Sul, se destaca como uma referência nacional em ecoturismo. Lá é possível manter um contato direto e de forma intensa com a natureza, e o setor hoteleiro tem sido sábio em aproveitar tudo o que a natureza oferece, mas sempre de forma sustentável.

3. Turismo rural

São viagens de descanso em que você vive e interage com os membros de uma comunidade rural enquanto aprende seus costumes e estilo de vida.

Você fica em casas rurais confortáveis ​​e aconchegantes, visando uma experiência mais tranquila.

Leia também: Comportamento do viajante: saiba como as pessoas escolhem uma hospedagem (e como usar isso a seu favor)

Ecoturismo no Brasil

O Brasil se destaca no ecoturismo pelo fato de ser uma referência em natureza e biodiversidade. Um dos exemplos que já citamos é a cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Mas há outros destinos incríveis!

Um deles é Fernando de Noronha, cujo arquipélago com praias paradisíacas atraem pessoas de todo o mundo. Inclusive, leva o título de melhor destino de ecoturismo do Brasil, devido sua possibilidade de relaxar, mergulhar e manter contato direto com a natureza.

Outro destaque brasileiro do ecoturismo está no Rio Grande do Sul, onde as cidades de Canela e Gramado chamam a atenção principalmente no inverno pelo clima e pela hospitalidade que oferecem aos visitantes. Uma das atrações por lá é o Parque do Caracol, onde há trilhas e um mirante com uma vista incrível da Cascata Caracol.

Por fim, Foz do Iguaçu, no Paraná, é outra referência nacional em ecoturismo. Além das cataratas, há parques e diversas atrações que permitem o visitante se “desligar” das cidades e ficar conectado com a natureza.

Conhecendo o público

E aí? Conseguiu compreender o que é ecoturismo e como seu meio de hospedagem pode aproveitar este segmento em crescimento? Aliás, ainda é preciso destacar que o público do ecoturismo é diferenciado, e em geral, com maior poder aquisitivo.

Costuma ser formado por casais, ou então famílias com crianças, que como mencionamos lá no início, buscam fugir dos grandes centros e ter esse contato com a natureza.

Por isso, é fundamental que os hotéis estejam preparados para receber este público, oferecendo opções de passeio com os mais variados níveis de ecoturismo, do suave ao forte. Neles, podem estar inclusos mergulhos, rapel, rafting, ou mesmo passeios de charrete ou de trem.

Afinal, você pode receber casais aventureiros em busca de adrenalina, ou então famílias com crianças pequenas que desejam algo mais tranquilo e impactante.

Confira também: A gestão hoteleira e os indicadores de sustentabilidade

Aproveite o ecoturismo na hotelaria

Como você viu, o ecoturismo é uma excelente oportunidade para agregar valor ao seu meio de hospedagem. E certamente, em sua cidade ou região há atrativos que possam ser explorados pelos seus visitantes, aumentando o tempo de permanência, e surgindo como uma opção a mais para atrair hóspedes para o seu hotel.

Neste sentido, uma possibilidade bacana para o hoteleiro é firmar parcerias com guias turísticos credenciados, e equipes que possam oferecer passeios com toda a segurança aos hóspedes. Assim, é possível que tanto você aumente seu faturamento, quanto a economia local seja turbinada.

Por fim, esperamos que você tenha entendido melhor o que é e como aproveitar o ecoturismo na hotelaria. E caso queira saber mais sobre outras tendências hoteleiras, confira em nosso canal do Youtube, a playlist “Tendências que vieram para ficar”:


Mas antes de ir, conta aqui para a gente se você está vendo o ecoturismo crescer na sua região e como tem se adaptado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Hospedin