Administração hoteleira: entendendo o ponto de equilíbrio financeiro

Administração hoteleira: entendendo o ponto de equilíbrio financeiro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Você tem dúvidas quanto a lucratividade da pousada ou hotel? Para isso, existe um indicador financeiro que se chama ponto de equilíbrio, e é algo indispensável para o sucesso da sua administração hoteleira.

O ponto de equilíbrio, também conhecido como break even point, é o momento em que as receitas atingem o valor dos custos variáveis mais os fixos para operar dentro de um determinado período.

Esse indicador financeiro demonstra o mínimo de faturamento que a pousada ou hotel deve ter para conseguir pagar os custos que o mantém operando, ou seja, pagar as despesas e começar a lucrar.

Assim, o ponto de equilíbrio é o valor que ao ser atingido alcançará lucro zero, e a partir dele é possível lucrar efetivamente.

A importância desse indicador

É através desse número que as empresas identificam a partir de que momento sua operação gera lucro. Além disso, esse é um número que auxilia na formação dos preços das diárias, considerando que as receitas necessariamente precisam pagar todas as despesas.

A definição do ponto de equilíbrio da pousada ou do hotel deve ser elaborada com base na realidade de mercado e do próprio estabelecimento, pois cada meio de hospedagem tem sua particularidade, conforme detalhamos no artigo sobre precificação de diárias.

Dentro da esfera do ponto de equilíbrio existem três classificações: contábil, econômico e financeiro. Nesse artigo vamos focar no ponto de equilíbrio financeiro e trazer dicas de ouro para sua administração hoteleira. Vamos lá?

O que é ponto de equilíbrio financeiro?

O ponto de equilíbrio financeiro é aquele que considera somente as receitas e despesas que alteram a movimentação do caixa da pousada ou do hotel. Despesas como amortizações, depreciações do imobilizado e provisões alteram o lucro contábil, mas não alteram os valores do caixa da empresa, portanto ficam fora do cálculo de ponto de equilíbrio financeiro.

Esse indicador é o que melhor manifesta a realidade do caixa da empresa.
Sua desvantagem está na visão de curto prazo, ou seja, por não considerar as despesas que não afetam o caixa diretamente, ele não previne a pousada ou hotel sobre esses futuros desembolsos.

Como encontrar o ponto de equilíbrio financeiro?

O primeiro passo é descobrir a margem de contribuição da diária praticada, ou seja, o quanto sobra de dinheiro após uma venda. Vejamos o exemplo da Pousada Por do Sol que tem uma diária média de R$ 200,00:

MC = valor da diária – custos variáveis
MC = R$ 200,00 – R$ 125,00
MC = R$ 75,00 (38% de margem de contribuição unitária)

Os custos variáveis se referem aqueles diretamente relacionados a diária, ou seja, tudo aquilo que varia conforme a taxa de ocupação do hotel, como por exemplo, os insumos do café da manhã.

Para conhecer o ponto de equilíbrio financeiro também é preciso saber quais são os custos fixos, ou seja, aqueles que são pagos mesmo quando o hotel está vazio, como por exemplo, o salário dos colaboradores.

Na Pousada Por do Sol os custos fixos anuais são de R$ 30.000,00. A depreciação da estrutura física, calculada com base no patrimônio da empresa, é de R$ 4.000,00 ao ano. Assim, aplicando a fórmula do ponto de equilíbrio financeiro temos:

PEF = (CF – DEP) / MC
PEF = (R$ 30.000,00 – R$ 4.000,00) / R$ 75,00
PEF = 347 diárias por ano

Podemos concluir que a Pousada Por do Sol precisa vender 347 diárias ao ano ou faturar R$ 69.400,00 para alcançar o seu ponto de equilíbrio financeiro, ou seja, para chegar no seu ponto de lucro zero. Para lucrar efetivamente a Pousada deve trabalhar para vender mais de 30 diárias ao mês.

Dicas de ouro para sua administração financeira

Vamos as dicas de ouro para turbinar a sua gestão:

1) Tenha uma base confiável de informações financeiras

Você precisa conhecer profundamente o volume de receitas e despesas de um determinado período. O histórico de informações financeiras é fundamental para se chegar ao ponto de equilíbrio, assim como, chegar ao preço correto da diária. Não fique no achismo!

2) Custos fixos versus custos variáveis

Existe uma diferença entre custos e despesas, mas não vamos nos ater a isso nesse artigo. O que você precisa estar atento é sobre a diferença entre fixos e variáveis. É preciso ter clareza sobre os custos fixos, tudo aquilo que precisa ser pago mesmo quando taxa de ocupação é zero. E também, aos custos variáveis, tudo aquilo que será desembolsado de acordo com a sua taxa de ocupação. Coloque isso no papel!

3) Viabilidade financeira

Entendendo o ponto de equilíbrio da sua pousada ou hotel, você terá segurança para investir em estrutura física, novos negócios, modernizações e etc. O conhecimento do seus números proporciona que você dê os passos de acordo com o retorno que o estabelecimento tem apresentado.

4) Planejamento Orçamentário

Se a administração do seu hotel ou pousada já conta com um planejamento orçamentário, sabe a importância do ponto de equilíbrio na hora de se planejar financeiramente. O indicador auxilia na projeção de receitas e despesas.

Xô preguiça

Ao se deparar com essa quantidade de informações pode parecer pouco atrativo pesquisar, estudar e entender os números da pousada ou do hotel. Mas, não se deixe desanimar por isso. Essa é a melhor coisa que você pode fazer pelo seu negócio.

Vá em frente! Descubra seu ponto de equilíbrio e trabalhe firme para superá-lo.

Ao atingir as metas de ponto de equilíbrio financeiro você pode rever a margem de contribuição e aumentar a rentabilidade da pousada ou hotel através de um tarifário mais assertivo.

Conte para nós como funciona na sua pousada ou hotel. Vamos adorar saber =)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: