meios-de-pagamento-na-hotelaria

Meios de pagamento na hotelaria: como definir o melhor para seu negócio

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

A jornada de compra do hóspede é repleta de pontos de contato importantíssimos. Até que ele feche a reserva, o hoteleiro precisa conquistá-lo por meio de um atendimento primoroso e um processo ágil. Dito isto, oferecer um meio de pagamento na hotelaria que seja seguro e prático é parte fundamental do fechamento.

Sendo assim, os meios de pagamento na hotelaria são as estrelas do artigo de hoje.

Facilitar que o hóspede pague a sua reserva oferecendo formas simples e rápidas de recebimento é imprescindível para se manter competitivo e eficiente nos dias de hoje.

A tecnologia tem facilitado, e muito, o acesso aos meios de pagamento. O que antes era restrito a uma ou duas modalidades, hoje é composto por uma gama de possibilidades que aumentam as chances de fechamento da venda, desde que o atendimento seja impecável.

Desta forma, utilizar dos meios de pagamento na hotelaria de maneira inteligente e estratégica é uma escolha que coloca o hoteleiro na dianteira de um mercado extremamente competitivo e promissor.

À vista disso, vamos entender um pouco mais sobre as possibilidade que existem quando se fala em meios de pagamento na hotelaria, bem como, as vantagens e desvantagens de cada um deles e de que forma isso impacta na experiência do hóspede.

E antes de finalizar o artigo, lhe apresentaremos o que nós temos a oferecer para deixar o seu processo de recebimento ainda melhor.

Meios de pagamento na hotelaria: quais são?

Antes de qualquer coisa é preciso recapitular o que são os meios de pagamento. Os meios de pagamento são formas pelas quais o dinheiro transaciona na relação comercial, ou seja, a maneira como o hóspede fará o pagamento da sua reserva.

Vale destacar que os hotéis que trabalham com a opção de pagamento faturado, não podem caracterizar “faturado” como forma de pagamento, pois o dinheiro em si vai transacionar de outra maneira quando o pagamento faturado for efetivado.

Deste modo, observe quais são os principais meios de pagamento na hotelaria que existem:

  • Dinheiro físico
  • Transferência bancária
  • Boleto bancário
  • Cheque
  • Cartão de crédito
  • Cartão de débito
  • Criptomoedas

Leia mais: Gestão de fluxo de caixa na hotelaria: da teoria à prática

Vantagens e desvantagens dos meios de pagamento

Uma vez que temos a lista dos principais meios de pagamento na hotelaria, vamos explorar um pouco mais sobre as vantagens e desvantagens de cada um deles. Ter clareza sobre essas questões ajuda o hoteleiro a decidir o que é melhor para o seu negócio e para o seu hóspede.

Vejamos:

Dinheiro físico

É uma das primeiras formas de pagamento que surgiu e tem grande facilidade de transação evitando taxas extras. Contudo, é um meio de pagamento que tem perdido força, pois a tecnologia trouxe facilidade e segurança para as transações financeiras. O movimento de notas falsas também é um ponto de atenção ao aceitar o pagamento com dinheiro no seu meio de hospedagem.

Transferência bancária

Uma forma de pagamento bastante utilizada pelos meios de hospedagem. Esta é uma maneira simples e prática de receber o pagamento do hóspede, contudo as taxas e burocracias ainda a tornam pouco ágil. Com a chegada do PIX, um meio de pagamento eletrônico que facilita a transação de valores entre contas de diferentes bancos, lançada recentemente pelo Banco Central, a transferência bancária deve ganhar um novo vigor. O depósito bancário (com envelope, por exemplo) também pode ser considerado uma transferência.

Boleto bancário

Fortemente utilizado no Brasil, o boleto é simples para receber pagamentos. A questão mais incômoda no boleto é a demora na sua compensação. Uma vez que o hóspede paga pelo boleto, o dinheiro pode levar até 48 horas para aparecer na conta bancária do hotel. Além disso, o boleto tem um histórico preocupante de fraude devido a sua facilidade de falsificação. Quando um boleto falsificado é pago, a chance de reverter a situação é muito pequena, quase nula.

Cheque

O cheque protagonizou os meios de pagamentos por muito tempo. Esse que foi considerado uma segunda roupagem do dinheiro, hoje em dia perde força e credibilidade. Isso porque o crédito ficou mais simples com a chegada do cartão de plástico e as pessoas passaram a ter acesso a ele com mais facilidade. Diferentemente, do cartão de crédito, a garantia de recebimento por meio do cheque ficou comprometida nos últimos tempos com o crescimento da inadimplência.

Cartão de crédito

O “queridinho” dos brasileiros. O cartão de crédito possibilitou e facilitou a compra parcelada, um hábito forte dos nossos hóspedes e consumidores. O hoteleiro que não oferece algum tipo de parcelamento pode estar perdendo grandes oportunidades de venda. Além disso, o cartão de crédito garante o recebimento do valor mediante o pagamento de taxas, pois é a operadora do cartão que absorve a dívida caso ela exista. 

Entretanto, existe algo no uso do cartão de crédito que pode ser muito chato e desgastante, o chamado chargeback. O chargeback se dá quando o consumidor pede o estorno de uma compra alegando que não reconhece o desconto. Portanto, sua política de cancelamento e reembolso precisa estar muito clara e acordada com o hóspede a fim de evitar essa situação. O chargeback deixa uma mancha no histórico do hotel junto às operadoras de cartão. Portanto, é melhor evitá-lo.

Cartão de débito

Este é um meio seguro de recebimento, bem como o cartão de crédito. As taxas de uso são menores e o dinheiro é compensado em pouco tempo, dependendo da instituição financeira. Por não transacionar o dinheiro em espécie, traz maior segurança para o hoteleiro e para o hóspede.

Criptomoedas

Você já ouviu falar em Bitcoin ou Ethereum? Certamente que sim! Essas são criptomoedas que ganham espaço no mercado. As criptomoedas dizem respeito a uma forma moderna e tecnológica de troca. Elas utilizam a blockchain e a criptografia para trazer segurança às transações que acontecem inteiramente no meio digital. Alguns hoteleiros já se sentem seguros para receber pagamentos de reservas com criptomoedas.

O que isso tem a ver com a experiência do hóspede?

Todo seu processo de atendimento e venda de uma estada influência na experiência do hóspede. A percepção que ele terá do seu hotel, começa no primeiro contato e no quanto você foi ágil e prestativo no momento da venda. 

Oferecer diferentes meios de pagamento é uma das questões que pode causar uma boa, ou má, impressão no hóspede.

Portanto, você precisa analisar os meios de pagamento existentes para decidir quais são as melhores opções para o seu negócio levando em conta o público-alvo e a acessibilidade do pagamento. Além disso, faça pesquisas frequentes de mercado para barganhar melhores taxas e condições, pois você poderá otimizar o preço da sua diária com essas pequenas ações.

pagHotel: o nosso meio de pagamento para hotel

Antes de finalizar este artigo, preciso lhe dizer que nós também oferecemos um meio de pagamento exclusivo para os hoteleiros. Aliás, o pagHotel é mais do que um meio de pagamento, é um conjunto completo de funcionalidades que vai simplificar a forma como você recebe suas reservas.

Nossa missão enquanto empresa é facilitar o dia a dia do hoteleiro e por este motivo, um meio de pagamento bacana não poderia ficar de fora.

Com o pagHotel você tem as seguintes vantagens:

Link de pagamento on-line: você consegue encaminhar um link seguro para o hóspede por e-mail ou WhatsApp, para que o mesmo faça o pagamento da sua reserva. O hóspede poderá pagar com cartão de crédito parcelado ou boleto, de acordo com a configuração que você fizer antes de enviar o link. Show, não é mesmo?!

Máquina de cartão: também oferecemos a máquina de cartão do pagHotel com taxas altamente competitivas.

Integração direta com o PMS: todo recebimento entra automaticamente no PMS facilitando a gestão e identificação dos pagamentos, direcionados a cada reserva. Visualize a sua equipe usando essa solução e mantendo todos os recebimentos organizados. Achou bacana?

Cobertura de cancelamento de reservas: em breve você poderá oferecer um seguro de cancelamento para o seu hóspede. Se ele fizer a reserva incluindo o seguro, ao pedir cancelamento o mesmo receberá o valor integral sem custos para o hoteleiro. Uma forma inteligente para tratar o no show, não é mesmo?!

Conheça mais sobre o pagHotel

pagHotel

O hóspede como centro do processo

Se colocarmos o hóspede como centro do processo, aumentamos as chances de melhorá-lo, principalmente, escolhendo os meios de pagamento na hotelaria que são interessantes para ele, bem como, para o hotel.

Ao escolher parceiros de forma estratégica, o hoteleiro se sente seguro para oferecer o melhor preço e uma experiência memorável para o hóspede.

A escolha dos meios de pagamento que pretende oferecer no seu hotel, não é diferente.

Você também pode gostar de ler: Margem de lucro reduzida: como trabalhar com essa nova realidade?

E antes de ir embora, comenta aqui embaixo se esse artigo foi útil para você.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: