Regulamento geral dos meios de hospedagem

Regulamento geral dos meios de hospedagem

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Pode parecer um assunto chato – e realmente é – mas tratar do regulamento geral dos meios de hospedagem é de extrema importância para o sucesso do seu empreendimento hoteleiro.

Então se você ainda não definiu a sua política hoteleira, ou tem dúvidas quanto a isso, nós te ajudaremos nessa tarefa.

Cada grupo de pessoas se organiza conforme seus próprios critérios e interesses, e não há normas gerais que impõem o mesmo comportamento para todos. Mas quando falamos de uma empresa, para garantir seu bom funcionamento é necessário estabelecer um regulamento interno, a fim de que todos cumpram as normas estabelecidas por um superior.

A política hoteleira, como qualquer outra área, também possui suas próprias normas a serem cumpridas. Você sabe como deve ser o regulamento geral dos meios de hospedagem? E que pontos devem constar neste documento?

Confira abaixo algumas dicas que preparamos e entenda melhor.

Características gerais

A noção de regulamento geral dos meios de hospedagem, faz referência às regras que regulam o funcionamento de uma empresa. Nele contém normas que são válidas no interior do local, por exemplo, no regulamento interno do seu hotel ou pousada, você irá descrever todas as ações que são permitidas e não permitidas, seja aos funcionários ou hóspedes.

É fundamental que elas sejam adequadas – não muito rigorosas e nem permissivas demais. Para que sejam efetivas em seu cumprimento, é essencial que essas regras sejam claras, sem ambiguidade, e que sejam conhecidas por todas as pessoas envolvidas no local.

O que deve ter no regulamento geral dos meios de hospedagem?

Muitos estabelecimentos possuem regulamentos próprios, e no caso da política hoteleira, algumas normas de convivência são fundamentais para o bom funcionamento do local, como:

Horários

  • Horário de check-in e check-out;
  • Horário das refeições;
  • Qual é o horário de descanso, ou seja, a partir de que horas não se pode mais fazer ruídos;
  • Horário de funcionamento da recepção, piscinas, e atividades disponibilizadas no estabelecimento.

Limpeza dos quartos

  • Horário de limpeza e arrumação dos quartos;
  • Regras sobre as trocas de roupas de cama;
  • Troca de toalhas, travesseiros e outros materiais.

Outras informações

  • Quais áreas os fumantes podem utilizar;
  • Presença de animais nas dependências da pousada;
  • Check-out estendido;
  • Cancelamento de reservas;
  • Saída antecipada;
  • Taxas extras cobradas;
  • Danos e destruições ao patrimônio da pousada;
  • Acesso a internet e outros aparelhos eletrônicos;
  • Utilização do frigobar;
  • Utilização da lavanderia, cozinha e outras áreas comuns;
  • Tensão das tomadas;
  • Vagas no estacionamento, e quem pode utilizá-lo;
  • Regras para acompanhantes;
  • Utilização de cofre;
  • Objetos esquecidos ou perdidos.

Dependendo dos serviços oferecidos, podem existir outras normas mais específicas. Assim, para estabelecer o regulamento geral dos meios de hospedagem é importante mapear todos os serviços que você oferece, e fazer um check-list para garantir que nenhum ponto ficará de fora.

Com esses itens devidamente pontuados e descritos, você pode estabelecer as regras do seu negócio e garantir uma boa convivência entre todas as pessoas envolvidas na sua pousada. Para tornar as regras conhecida por todos, você pode dispor uma cópia do regulamento para o hóspede no momento da reserva, e até utilizar placas informativas em locais estratégicos.

Um regulamento bem alinhado garante uma padronização e evita muitos transtornos com os hóspedes. Por isso, ela deve ser elaborada com muita atenção e cuidado para que seja bem compreendida, e não restritiva demais a ponto do hóspede desistir de se hospedar devido à política aplicada.

Leia também: Administração Hoteleira: 8 dicas para uma gestão de sucesso.

Gostou do artigo? Então deixe seu feedback para a gente saber!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: