2016_05_26_blog_hospedin

Frigobar representa até 5% do faturamento

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Você acha que o frigobar não é um diferencial no seu hotel? Engano seu. Ele faz a diferença tanto para os clientes, que escolhe um hotel de acordo com o que ele oferece, quanto para os hotéis que lucram com a venda dos produtos.

Quanto mais luxuoso, mais lucro o hotel obtém com as guloseimas e bebidas vendidas no quarto. Hotéis maiores e mais luxuosos chegam a ter 5% do seu faturamento baseado apenas no frigobar. Portanto, seu negócio pode ganhar muito com o uso do frigobar.

Como controlar o frigobar no hotel?

A forma mais comum é quando o próprio hotel administra o que é oferecido no frigobar. A camareira repõe diariamente e o hotel registra os itens consumidos no seu sistema de gestão. Depois disso, pode adotar o sistema “honor check out”, que é mais elegante. Quando a pessoa fazer o check out, caso a camareira ainda não tenha feito a conferencia e reposição, o recepcionista pergunta se houve consumo, do que foi e confere com o anotado e/ou lança na conta.

Embora esse sistema seja o mais usado e o lucro seja maior, caberá ao hotel arcar com as perdas quando o alimento vencer sem ser consumido ou quando a pessoa se esquecer de avisar algum item que consumiu. Quanto mais luxuoso, maior a variedade que pode ser oferecida ao hóspede. A variedade induz ao consumo e, consequentemente, aumenta a rentabilidade. Nesses hotéis é comum também que alguns itens não sejam cobrados e fiquem como um “mimo” para o cliente.

Outra maneira de controlar e oferecer produtos no frigobar sem se preocupar com as perdas é através da terceirização. Nesse caso, o hotel contrata uma equipe especializada, que repassa uma porcentagem do lucro para o hotel. Nesse caso o lucro é menor, mas não há prejuízo pois o que for perdido por data de validade, por exemplo, se torna problema do terceirizado. A receita, nesses casos, não passa de 1% do total do hotel, mas como vantagem, o local oferece essa comodidade ao hóspede sem interferir muito em sua rotina.

Há também o sistema de automatização do frigobar, que pode ser interessante para hotéis maiores. Com ele, fica mais fácil na hora de controlar o que foi consumido, porém, ao mesmo tempo, não permite que o hóspede pegue um produto apenas para decidir se quer ou não. Caso a pessoa retire um produto, terá que pagar porque o sistema é integrado e lança o valor do que foi retirado direto na conta do hóspede, no sistema de gestão do hotel, mesmo sem o consumo.

Oferecer ou não o frigobar?

No geral, ter essa mini geladeira no quanto é um item importante para que para que os hóspedes possam consumir algumas bebidas rápidas, como uma água, um suco, iogurte ou uma cerveja. Alguns hotéis deixam o frigobar no quarto, mas para abastecê-lo, normalmente o cliente pede na portaria. Embora seja uma forma mais fácil de controlar o que é consumido, é pouco prático e limita um pouco a compra desses produtos. Ainda assim, é melhor do que não oferecer.

E você, como faz o controle do frigobar no seu hotel? Conte pra gente na seção abaixo! 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share:
  • Beto Arisi

    Alguns hóspedes costumam encher o frigobar com suas próprias bebidas e comidas trazidas de casa ou do supermercado, e ignoram solenemente as bebidas que disponibilizamos na pousada. Proibir a entrada de bebidas de nada adianta pois as pessoas trazem escondido. E arcar com o custo de manter um frigobar funcionando é um grande prejuízo. Alguém tem uma solução viável? Obrigado.

    • Beto, uma solução, seria oferecer quartos com e sem frigobar, cobrando diferentes tarifas. Assim o hóspede pode escolher se quer, e paga pelo custo de manter um frigobar funcionando. O que acha?