allotment-em-hotelaria

Allotment em hotelaria: o que é, como funciona e para quê serve

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

 As oferta dos serviços de um meio de hospedagem pode ser feita de várias formas. 

Seja através das maneiras mais clássicas – com uma central telefônica de reservas ou a venda direta no balcão – ou das mais tecnológicas que envolvem páginas na internet, aplicativos e canais de vendas (OTAs),  é fundamental ter estratégias direcionadas para aumentar as taxas de ocupação sem perder a rentabilidade do negócio a fim de garantir sua sobrevivência.

Devido a esse desejo de manter o hotel sempre em crescimento, é comum que os gestores queiram cadastrar o negócio em muitos canais para atrair cada vez mais hóspedes. 

Isso não é ruim, mas é preciso ter cuidado para não se perder em meio a tantas ferramentas, tornar a comercialização dos espaços ineficaz e proporcionar uma experiência ruim ao público.

Como solução para isso é possível aplicar o allotment na hotelaria. Se você nunca ouviu falar sobre este termo, confira o artigo e veja como funciona e também para quê serve.

Allotment em hotelaria

Allotment é a expressão utilizada para se referir a um contrato firmado entre o hotel e a agência de viagem para a qual é designado um número de quartos para venda mediante condições de preços e políticas especiais, sem a necessidade de solicitar disponibilidade do hotel. 

Na maioria das vezes, essa oferta vale até uma data limite previamente estabelecida entre ambas as partes.

Lembrando que caso o intermediário ultrapasse a data acordada, ele deve verificar com o hotel se há disponibilidade do quarto, uma vez que o hotel não tem obrigação de garantir nenhuma acomodação se o prazo negociado expirar. 

Tipos de contrato de allotment em hotelaria

Os contrato de allotment podem ser divididos em “contrato de allotment on request”, no qual não são definidos tipos de quartos e quantidade. 

Mas são acordadas as tarifas e há a necessidade de sempre consultar o hotel sobre a disponibilidade das acomodações. 

E no “contrato de allotment free sale”, no qual o hotel permite que os intermediários vendam os quartos sem consulta prévia. 

A condição é poder suspender as vendas quando desejar, desde que haja comunicação.

Obrigações do allotment em hotelaria

Ao firmar um contrato com uma agência de viagem ou operador turístico é importante estabelecer obrigações e direitos para ambas as partes envolvidas. 

Entre as informações que devem ser registradas estão:

– A quantidade de quartos que os agentes/operadores irão adquirir;

– Quais serão as tarifas especiais concedidas, considerando o volume de quartos e a época dessa oferta;

Políticas de cancelamento de reservas, de stop sales, de extra allotment, de pagamento e de validade do contrato.

Allotment em hotelaria: vale a pena?

Graças a internet surgiram diversos canais de vendas digitais e alguns deles são muito renomados, e mesmo que cobrem comissões consideradas altas, recebem milhões de visitas por dia e atraem muitos potenciais hóspedes. 

Por isso, vale a análise de quem faz a gestão do negócio: é melhor aumentar a disponibilidade para as OTAs e ter sempre o hotel ocupado do que ter quartos ociosos sem gerar receita. 

Se a sua preocupação é ter dificuldade em fazer a gestão e controlar esses canais, temos um boa notícia! 

Hoje, existem diversos softwares que fazem esse trabalho – e tantos outros – de uma forma muito eficiente. 

Busque uma solução online e otimize as atividades do seu estabelecimento. 

E você, aplica alguma estratégia de allotment no seu hotel? Compartilhe conosco através dos comentários.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share:
Mais em Aumentar Reservas
Estratégia de canais de venda: 7 dicas para escolher os melhores para sua hospedagem

Já dizia minha avó: “Não coloque todos os ovos na mesma cesta.” Quem diria que essa frase seria...

Fechar