Aceitar pets em hoteis atrai clientes

Aceitar pets em hotéis atrai clientes

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

A rotina e a vida das pessoas estão mudando. Hoje, muitos preferem viver sozinhos e os casais optam por não ter filhos para que possam se empenhar em outros objetivos. Com isso, entra a figura do pet, que virou o companheiro inseparável de solteiros e o bebê mimado do casal sem filhos. Viajar sem levar o “Totó”? Nem pensar! O peludo tem que ir junto, afinal, faz parte da família e tem que desfrutar da viagem e dos passeios.

Quem se preocupa em levar o pet na viagem quer que ele fique perto, inclusive na hospedagem. Por isso, hotéis que aceitam animais têm caído nas graças desse público que, feliz, consegue viajar com o bichinho e desfrutar de bons momentos. Na guerra da concorrência, ganha o hotel que está preparado para esse novo hóspede.

Pouco a pouco os hotéis estão se adaptando

De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em São Paulo (ABIH-SP), Bruno Omori, o número de hotéis e pousadas que aceitam animais de estimação cresceu 70% nos últimos dez anos. “O serviço virou um diferencial para a maioria dos hotéis de lazer”, disse Omori em entrevista dada ao site da Revista Veja (confira a entrevista completa aqui).

Ele informou também que cada hotel elabora as suas próprias regras. Alguns só permitem que o bichinho fique no quarto, enquanto outros deixam que eles circulem pelas áreas comuns, ou seja, cada estabelecimento adequa suas normas às condições que possui para que o cliente possa ser atendido com o seu pet sem incomodar os demais hóspedes.

Além disso, alguns hotéis cobram taxas extras que podem variar bastante, como se fosse a diária do animal. Outros preferem deixar oferecer a hospedagem como cortesia justamente para atrair o público.

Dicas para hotéis que pretendem aceitar pets

Selecionamos algumas regras e cuidados que podem ser úteis para hotéis que desejam começar a aceitar pets:

  • Canil: é interessante, se possível, ter um canil para que os donos possam deixar o animal dormindo lá. Isso não é obrigatório, mas é uma opção atrativa;
  • Deixe as regras claras: informe as normas para os hóspedes no seu site, no e-mail de confirmação da reserva, no quarto ou entregue uma cópia na portaria, para que a pessoa conheça os limites e se sinta mais à vontade;
  • Guia: peça para que os hóspedes circulem com seus bichinhos usando guias. Isso evita que o animal aborde outros hóspedes e não os incomode;
  • Limite o espaço: pode ser um que cão dentro da piscina, por exemplo, não seja uma boa ideia. Deixe claro nas regras os lugares que os animais podem ou não frequentar;
  • Localização dos quartos: é interessante deixar um andar ou mais, dependendo das suas reservas, reservado para esse público. É uma maneira de aproximar os donos de pet e evitar que os hóspedes que não gostam de animais acabem convivendo com o bichinho.

Gostou das dicas? Temos uma ferramenta que vai ajudar na administração desses novos hóspedes. Confira! 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: