hotelaria

Hotelaria: tudo que você precisa saber

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Hotelaria é a indústria responsável por oferecer hospitalidade a turistas e viajantes. É o setor incumbido por entregar os serviços básicos e necessários de hospedagem para aqueles que transitam pelo mundo, seja em viagem a lazer ou negócios.

Estão entre os estabelecimentos que compõe o setor hoteleiro: hotéis tradicionais ou de luxo, pousadas, hostel, pensões, albergues, chalés, casas de aluguel, entre outros modelos que vieram a surgir, e cumprem o mesmo princípio dos demais.

E se você chegou até aqui, suponho que, de duas, uma: ou você já está inserido de alguma forma no setor hoteleiro, ou está interessado em entrar. Em ambos os casos, este artigo foi feito para você.

No conteúdo a seguir abordaremos tudo o que envolve o setor hoteleiro. Vamos tratar sobre a situação atual do mercado, explicar a diferença entre hotelaria e turismo, trazer dicas para quem tem interesse em entrar na área, para quem já se encontra, e muito mais.

Confira a seguir!

Situação do setor hoteleiro no Brasil

Antes de qualquer coisa, vamos dar uma espiada na situação atual em que se encontra a hotelaria no Brasil.

Atraídos pelas olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, muitos investidores das diversas áreas do mercado, começaram a apostar no Brasil, inclusive no setor hoteleiro. Grandes redes hoteleiras deram início a diversas construções de hotéis, na espera de um grande volume de turistas no país.

Porém nem tudo saiu como esperado, e assim que os eventos chegaram ao fim, o país se viu afundado em um monte de dívidas e obras mal acabadas.

Nada que nos surpreenda, afinal estamos falando do Brasil.

O ano de 2017 foi marcado então por uma crise na indústria hoteleira.

Em junho de 2017 a revista Exame lançou uma notícia cujo o título dizia “A bolha dos hotéis estourou no Brasil”, deixando todo o setor alarmado.

Mas no final do ano de 2017 algumas pesquisas já indicavam uma certa melhoria no mercado, que voltava a se estabelecer e atrair novos investidores.

O fato é que a hotelaria mudou muito dos últimos anos até aqui, principalmente devido às novas tecnologias que surgiram, e o mercado de hoje já não é o mesmo de 10 anos atrás.

Hoteleiros x Airbnb

A principal preocupação do setor nos últimos dois anos é o Airbnb e seu modelo de hospedagem compartilhada. Desde que o aplicativo surgiu, já existem mais de 2.000.000 acomodações cadastradas ao redor do mundo.

Dá pra ter uma noção no impacto que isso causou na hotelaria?

Porém essas acomodações no Airbnb ainda não são regulamentadas, ou seja, não há cobrança de impostos, e óbvio que os hoteleiros, e o governo é claro, não iriam deixar por isso.

Pensando, não apenas no Airbnb, como também em outros serviços que seguem este mesmo modelo, como o Uber por exemplo, em agosto de 2017 foi instalada na Câmara dos Deputados uma Comissão Especial do Marco Regulatório da Economia Colaborativa, com a intenção de regulamentar os serviços descentralizados que funcionem de maneira compartilhada. Até então, o caso está em tramitação na Câmara, e nada foi definido.

Alguns arriscam e acreditam que em 2018 possa haver um equilíbrio entre o Airbnb e o setor hoteleiro, outros preferem bater o pé e continuar com a guerra.

O que vem por aí? Só quem viver verá.

Mas para quem quer ficar por dentro de tudo que rola na hotelaria, deixo como dica as notícias no site da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis)

Entendendo a diferença entre hotelaria e turismo

Apesar de estarem associadas e terem muito em comum, as áreas de hotelaria e turismo possuem suas diferenças.

O profissional de hotelaria atua principalmente nos meios de hospedagem, bem como nos serviços oferecidos por estes, como alimentação, lazer, entre outros.

Já a formação em turismo abrange o trabalho em agências de turismo, operadoras, companhias aéreas, parques, transportes, eventos, e também os meios de hospedagem.

Ou seja, o turismo é uma área muito mais ampla, e o profissional com formação neste setor, pode inclusive, trabalhar no setor hoteleiro.

Quero cursar hotelaria

Para quem tem interesse em entrar para a área, o mercado acadêmico oferece formação como: Técnico em hotelaria, ou hotelaria e turismo, com foco em disciplinas práticas e duração em média de 2 anos; e Bacharel em hotelaria, ou hotelaria e turismo, composto por disciplinas teóricas e práticas e duração em média de 3 a 4 anos.

Um bom profissional de hotelaria, deve possuir as seguintes características:

  • Ser comunicativo;
  • Gostar e ter facilidade em lidar com o público;
  • Ter perfil de liderança e saber coordenar equipes;
  • Ter conhecimento em idiomas estrangeiros, como inglês e espanhol;

Além disso, dependendo do local de trabalho, como por exemplo em hotéis de luxo, o profissional precisa ter postura e dominar as regras de etiqueta.

A formação acadêmica em hotelaria permite que o profissional atue nas seguintes formas:

  • Na gestão de meios de hospedagens, restaurantes, parques temáticos, casas noturnas, como também em áreas de recepção de hospitais, clínicas, shoppings e bancos;
  • Atuando como concierge, oferecendo assistência aos hóspedes em diversas questões;
  • Na organização de eventos de negócios, como congressos, feiras, seminários, coordenando o transporte, segurança, acomodação e entretenimento dos participantes;
  • Na coordenação do A&B (Alimentos e Bebidas), fiscalizando a preparação das refeições em hotéis e restaurantes, bem como na definição do cardápio e carta de vinhos, e também na contratação de cozinheiros e garçons;
  • Na gestão de governança, coordenando os serviços de limpeza e organização dos quartos, e do estabelecimento em geral;
  • No planejamento da construção e instalação de meios de hospedagem, bem como definição de preços e serviços que serão oferecidos;
  • Como RH dos meios de hospedagem, sendo responsável pela contratação, treinamento e administração de funcionários;
  • Na gestão do lazer de meios de hospedagens, restaurantes, parques temáticos, entre outros, elaborando atividades de recreação e aplicando ao público destinado (crianças, jovens, adultos e idosos);
  • Na gestão de hotelaria hospitalar, cuidando dos serviços de quarto, alimentação, bebidas e limpeza, prezando para que os pacientes internados tenham uma ótima estadia;

Problemas enfrentados pelo setor

Um dos principais problemas enfrentados pelo setor é grande rotatividade, não só de colaboradores, como também de donos e gestores nos meios de hospedagens.

Nós mesmos aqui na Hospedin, temos diversos clientes que possuem seus estabelecimentos arrendados, e outros que arrendaram para terceiros.

Isso acontece devido a alguns fatores. No caso da rotatividade de colaboradores, podemos citar:

  • Falta de especialização na área: São poucos os funcionários de hotéis e pousadas que possuem formação na área. Muitos pegam o trabalho temporariamente, apenas para ganhar um dinheiro e terminar o curso de engenharia na faculdade, por exemplo.
  • O pouco reconhecimento da profissão, principalmente no quesito remuneração: A média salarial de uma recepcionista de hotel no Brasil é de R$ 1.358,51, tendo em vista a carga horária e diversas funções desempenhadas por essa, é considerado pouco. Mas grande parte desse não reconhecimento, tem a ver com a não especialização na área citada no fator anterior.

Já no caso dos arrendamentos e rotatividade de donos e gestores de hotéis e pousadas, temos 2 principais fatores:

  • Falta de conhecimento em administração e gestão de negócio: Esse é um problema não apenas do setor hoteleiro, como da grande maioria dos empresários, e consequentemente o grande motivo da falência dos negócios do Brasil.
  • A falta de domínio sobre assuntos da hotelaria: A gente encontra dono de pousada formado em tudo que é área que se imagina, mas com formação em hotelaria e turismo, isso é coisa rara. É como achar um pote de ouro no final do arco íris.

    Mas até aí tudo bem. Pode até não ter uma formação, mas é preciso se inteirar sobre o setor em que se está inserido. Dominar determinados assuntos do ramo, que são extremamente relevantes para o sucesso do negócio, como por exemplo: ota’s, reservas diretas, marketing hoteleiro, indicadores como revenue management, RevPAR entre outros.

Faça sua jornada como hoteleiro valer

Mudar esta situação não é uma tarefa muito simples, e envolve muitas questões. O Brasil é um país com grande potencial turístico, e esta área deveria ser muito mais valorizada do que é. E para isso, muita coisa precisaria mudar.

Mas, o pontapé inicial, só depende de você querido hoteleiro, ou futuro hoteleiro.

Se você tem interesse ou está inserido no setor, busque aprendizado. Faça uma faculdade de turismo, hotelaria ou até administração, se necessário. Eleve o nível da sua gestão, busque se inteirar do setor e consuma conteúdo sobre hotelaria. Mas principalmente: seja o melhor naquilo que você faz.

Aqui no blog da Hospedin, temos muito conteúdo sobre gestão hoteleira para te ajudar nessa missão. E se tem algum assunto que você gostaria de saber, e não encontrou aqui, diz pra gente nos comentários abaixo.

O futuro do seu negócio, depende de você. Mas a Hospedin quer fazer parte do seu crescimento, por isso, conta com a gente sempre!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: