Plano financeiro de pousada: o que levar em consideração na hora de montar?

Plano financeiro de pousada: o que levar em consideração na hora de montar?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O sonho de todo empreendedor é ver sua empresa conquistando resultados financeiros cada vez melhores.

Mas além de ter todo o esforço diário somado ao conhecimento que precisa adquirir sobre o negócio, para que um empreendimento seja bem sucedido é preciso cuidar de sua saúde financeira.

A má administração é uma das causas que leva muitas empresas a fecharem as portas. No setor hoteleiro isso não é diferente. 

Entender as contas e planejar como usar os recursos disponíveis é bem menos complicado do que se parece.

Abaixo listamos os principais itens que se deve levar em consideração na hora de montar o plano financeiro da sua pousada e a importância de ter esse documento na empresa. Confira!

 

Plano financeiro de pousada: o que levar em consideração na hora de montá-lo

Entenda a situação atual da empresa

O primeiro passo para iniciar o plano financeiro da pousada é identificar seu real cenário. 

Analise: quanto tempo está no mercado, quais são seus pontos positivos e negativos, seu posicionamento, quem é o público-alvo, quais serviços oferece, a economia do local onde está inserida entre outros elementos que compõem o perfil do negócio.

Este é um bom momento para organizar os dados em um único lugar e avaliar posteriormente o que poderá ser ajustado dentro da empresa. 

Números na planilha e mão na massa

Depois de entender o cenário atual da pousada, é hora de planejar seu faturamento

Se baseie em suas fontes de receita, nos canais de distribuição, na precificação aplicada e etc.

Na sequência, planeje os gastos ao longo de um período – aluguel, salário, energia, fornecedores e etc. – e leve em consideração gastos que podem acontecer em algum momento – manutenção, construção de novo espaço e por aí vai. 

Por fim, faça os demonstrativos financeiros.

Eles servem para dar uma visão ampla da situação financeira anual e com isso, poderá analisar os caminhos a seguir na sua gestão financeira.

Após todos esses registros, chegou a vez de traçar os planos de ação e fazer com que esses itens tornem-se realidade.

Neste momento, deve-se definir os objetivos e metas, as ações que precisam ser executadas, os cronogramas, os responsáveis por cada tarefa e os resultados esperados.

Não se esqueça de registrar todas as atividades. 

É fundamental avaliá-las constantemente para medir seus resultados e estar preparado para eventuais mudanças que podem ocorrer.

Leia também – Indicadores hoteleiros: uma visão geral sobre os resultados do seu hotel

Trabalhe com cenários distintos

O mundo dos negócios é marcado por diversas variáveis e até um cenário incerto em relação ao futuro, e no setor hoteleiro não é diferente.

Por isso, é importante antecipar algumas possibilidades e ficar preparado tanto para situações favoráveis quanto para imprevistos.

Desta forma, ao fazer as contas projete cenários distintos trabalhando com um otimista, um realista e um pessimista. 

Sem tempo? Recorra a um profissional

Elaborar um plano financeiro de pousada exige muita dedicação – e muitas vezes o gestor não tem tempo para se dedicar apenas a essa atividade, já que tem a empresa inteira para gerir.

Contratar um consultor experiente que faça esse trabalho pode ser uma boa saída. 

Além disso, essa visão de fora pode trazer novos insights e ajudar a traçar estratégias mais certeiras para o negócio.

Aposte na tecnologia

Graças a internet surgiram diversas ferramentas que centralizam as informações das empresas em um único lugar – e incluem muitas funções além do controle das finanças.

Escolha um software onde você possa gerenciar todo o fluxo de trabalho e ganhe tempo para analisar o andamento da sua pousada.

O Hospedin pode fazer isso por você! Acesse o nosso site e confira como podemos facilitar a gestão da sua empresa.

 

Confira também: Como o Hospedin auxilia na gestão financeira do seu hotel ou pousada


Importância do plano financeiro de pousada

 

Independente da pousada ser de pequeno ou médio porte, o plano financeiro é parte fundamental da estrutura do negócio. 

Sem elaborá-lo da forma correta (e realista), é impossível tomar decisões estratégicas assertivas. 

Este documento contém diferentes pontos relacionados aos recursos monetários – faturamento, despesas, dívidas e investimentos, por exemplo – o que auxilia o gestor a administrar a pousada de forma mais satisfatória, garantindo um controle maior sobre os orçamentos e ações de curto a longo prazo, e principalmente, crescer de forma sustentável.

Atenção: de nada adianta elaborar um plano financeiro se ele não será visto. Ele será efetivo apenas se for acompanhado e revisto periodicamente.

E vale lembrar: comece o plano financeiro da sua pousada o quanto antes! 

O momento ideal para o planejamento é entre setembro e outubro. Assim, no início do novo ano você já estará preparado para segui-lo.

O mais recomendado é realizar planejamentos financeiros anuais, divididos mês a mês.

Planejar e acompanhar de perto as finanças é imprescindível para qualquer negócio. Sem um planejamento financeiro bem estruturado, erros recorrentes acontecem, o que pode acarretar prejuízos seríssimos para a pousada.

Muitos empreendedores ainda ignoram a elaboração do plano financeiro de pousada e por isso vemos tantas empresas encerrando suas atividades ainda nos primeiros anos de vida.

Se você está abrindo uma pousada ou ainda não tem um plano financeiro, essa é a hora de colocar em prática as dicas acima e garantir o sucesso do seu empreendimento.

 

Se você já utiliza o plano financeiro no seu estabelecimento, compartilhe com a gente aqui nos comentários a sua experiência. 

 

Você também pode gostar de ler: Tudo sobre gestão financeira na hotelaria

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share:
Mais em Finanças
Tudo sobre gestão financeira na hotelaria

A cada 4 empresas abertas, 1 fecha as portas antes mesmo de completar 2 anos de existência no...

Fechar