G

Guia do gerenciamento de estresse para hoteleiros

Um hotel nunca fecha e, com isso, as cobranças também nunca cessam. Tem-se aí uma receita perfeita para a geração de estresse no ambiente de trabalho hoteleiro. Principalmente se você assumiu ou possui um cargo mais alto no organograma, ou ainda, uma posição essencial para que o negócio funcione.

E tem mais, o hoteleiro se acostuma com essa correria do meio e quando pensa em mudar acaba por sentir falta.

Mas como viver trabalhando no que se gosta sem sofrer psicologicamente e alcançar maior qualidade de vida e eficiência no desempenho do trabalho?

Este artigo foi feito para te ajudar, hoteleiro a encontrar o equilíbrio, ter uma boa qualidade de vida e administrar o seu negócio gerenciando os estresses do dia a dia com o uso de ferramentas e tecnologia, além de muitas dicas.

Faça essa leitura e aproveite para agregar o gerenciamento de estresse para hoteleiros na sua rotina.

Estresse no ambiente hoteleiro

É comum no ambiente de trabalho, principalmente o hoteleiro, o controle de qualidade ser “abraçado” por todo e qualquer funcionário. Esse setor de serviços em que o trabalhador está em contato direto com os clientes/hóspedes traz um peso a mais no dia a dia.

Se de um lado, os gestores do hotel passam todo o tempo pensando em estratégias para alcançar boa lucratividade e reservas completas. De outro tem-se o funcionário que executa os serviços diariamente e, muitas vezes, repetitivos.

Se o gestor é atormentado pelo desejo de encontrar a excelência com menores custos, por exemplo. Os funcionários lidam com cargas e rotina de trabalho exaustivas e com o trato diário com pessoas de todos os tipos, isso inclui clientes que não são tão agradáveis assim.

No nicho dos hotéis acontece tanta cobrança e estado de alerta que isso acaba por provocar reações que alteram a saúde das pessoas. Aparecem doenças no campo físico e psicológico dos indivíduos e, principalmente, o estresse.

Causas e sintomas do estresse hoteleiro

Dentre as causas principais do estresse hoteleiro se tem a lida diária com os hóspedes. Os hóspedes são aqueles clientes que exigem o melhor atendimento e a qualidade sempre em alta conta.

Imagine que os hoteleiros precisam ser os agentes de construção das melhores lembranças de acomodações e serviços das férias das pessoas.

Até mesmo em hospedagens mais curtas de uma ou duas diárias, as pessoas querem levar as melhores lembranças. Isso é um fator de exigência muito grande para qualquer equipe, ainda mais quando ela prima por excelência.

O cliente quer melhoria contínua de produtos e serviços, busca casar com isso o melhor preço e não quer encontrar nenhum empecilho ou defeito no hotel. Trabalhar assim em alta performance o tempo todo é bastante pesado.

Outra causa do estresse organizacional é o não uso correto da inteligência emocional por parte dos hoteleiros.

Um estudo do Instituto Universitário de Lisboa da mestra em Consultoria Organizacional, Carolina Galrão da Silva Ferreira, mostra que os funcionários que recebiam as reclamações dos hóspedes e reagiam de forma negativa ficavam mais doentes do que àqueles funcionários que recebiam reclamações de clientes com postura agressiva e reagiam com educação e serenidade.

Assim, os sintomas dos que estão estressados no ambiente hoteleiro podem ser demonstrados das seguintes formas:

  •  Psicológica: Irritabilidade, ansiedade, dificuldade de concentração, baixo autoestima, sentimento de impotência e impaciência com tudo.
  • Física: Enxaquecas, insônia, úlceras, palpitações, pressão alta, alergias e dores musculares.

O aumento de pensamentos e sentimentos negativos também é uma constante na vida do hoteleiro que está sob efeito de estresse. Se o contato com situações estressantes for costumeiras, haverá tendência para a diminuição do esforço e desempenho ao longo do tempo. 

Os níveis de exaustão emocional subirão rapidamente e o nível de realização profissional cairá.

Saiba mais: Um software de gestão hoteleira que vai transformar a sua produtividade

Gerenciamento de estresse para hoteleiros

É importante lembrar que os quadros de estresse para os hoteleiros envolvem a fadiga, o cansaço, a ansiedade e muita tensão. Você se identifica com algum desses sintomas?

O primeiro passo para gerenciar essa situação é o hoteleiro se dar conta da carga emocional que recebe das pessoas todos os dias. Isso é tão constante que o funcionário do hotel nem percebe a confusão mental em que se encontra de vez em quando. 

A energia das outras pessoas acaba por causar transtornos fisiológicos nos hoteleiros como gastrites e palpitações.

Sim, lidar sempre com pessoas sem se blindar quanto às exigências e energia de algumas, pode afetar diretamente o bem-estar dos trabalhadores de hotéis.

É preciso buscar o equilíbrio das emoções e a melhor maneira de ter qualidade de vida trabalhando no setor hoteleiro.

Estudar Inteligência Emocional torna-se fundamental para se conhecer e gerenciar os estresses a que se está sujeito.

Por parte dos meios de hospedagem, podem oferecer maneiras de relaxar e acalmar seus funcionários. Técnicas de relaxamento, Yoga, cantinhos de descanso e psicologia já são utilizadas como formas de gerenciamento de estresse para hoteleiros.

Além disso, os hotéis precisam disponibilizar formação no que diz respeito à função específica de cada trabalhador. Dessa forma, existirá a possibilidade de minimização dos efeitos do estresse na vida dos trabalhadores de hotel.

Valorização do trabalho hoteleiro

A qualidade de vida no ambiente de trabalho depende de inúmeros fatores, uns por parte do funcionário e outros por parte dos empregadores. No setor hoteleiro não pode ser diferente!

Um ambiente organizacional saudável inclui fazer pagamentos aos funcionários que possam satisfazer as expectativas pessoas e sociais do indivíduo. O hoteleiro precisa sentir orgulho e prazer no “dever cumprido”, ou seja, o trabalho realizado o agrada muito.

O hotel no qual se trabalha deve ser motivo de orgulho para os funcionários, a imagem que o estabelecimento passa para a sociedade deve ser bem apreciada.

É bastante importante, que o hotel tenha um plano de carreira e mostre as possibilidades de crescimento aos colaboradores.

Leia também: 10 segredos de uma equipe hoteleira de sucesso

Espera-se que quanto melhor for o ambiente de trabalho, melhor será a avaliação dos clientes quanto à qualidade dos serviços prestados pelos funcionários.

Por isso, é importante identificar o que motiva o funcionário do hotel. 

Alguns indivíduos são motivados por uma remuneração maior e benefícios financeiros, outros por mais atenção e reconhecimento, assim como também, valorização da sua formação em ensino superior, visto que muitos cargos na hotelaria são ocupados por profissionais sem o mesmo nível de escolaridade.

Entenda o perfil do seu time e atue a partir desse entendimento.

Solte o play e complemente sua leitura:

E aí na sua hospedagem, como tem gerenciado o seu estresse e da sua equipe? Compartilhe nos comentários com a gente!

CategoriesAtendimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Hospedin