A

Aprenda a fazer um balanço patrimonial de hotel

balanco-patrimonial-de-hotel

As atitudes que precisam ser tomadas pelos hoteleiros dependem de muitos fatores e todos devem estar bem organizados na administração do negócio. Mas, o que não pode faltar de jeito nenhum, é o balanço patrimonial do hotel.

Com os indicadores em mãos e o conhecimento claro e preciso da situação financeira da empresa, o gestor pode tomar as decisões financeiras mais acertadas. Pode, também, buscar investimentos, traçar um bom planejamento estratégico para o hotel e, principalmente, dominar a gestão do estabelecimento.

Assim, é visto a importância dessa ferramenta contábil e, por isso, que fizemos esse artigo. Nele o hoteleiro vai encontrar o que precisa saber para o desenvolvimento desse documento e como interpretá-lo.

Segue na leitura para conseguir esse conhecimento.

O que é balanço patrimonial e para que serve?

Balanço Patrimonial é um relatório contábil de demonstração. Ele descreve toda a situação financeira de uma empresa. Esse relatório contábil informa sobre os bens, os direitos e as obrigações da empresa.

Ele também é chamado de Balanço Contábil!

De forma quantitativa e qualitativa, o balanço patrimonial mostra a posição patrimonial e financeira de uma empresa dentro de um determinado período de tempo, geralmente de 12 meses.

O interessante do documento é que ele indica, também, os investimentos e fontes de recursos. De fato, é uma fotografia administrativa e financeira do seu empreendimento!

Diante dessas considerações, a serventia do documento é bem vasta e essencial para o sucesso do negócio. Em se tratando de estabelecimentos hoteleiros idem. Veja:

  • Com o balanço pode-se analisar o comportamento financeiro do hotel;
  •  Visualizar para onde vão os recursos financeiros da empresa;
  •  Dá suporte para a elaboração do melhor plano estratégico financeiro;
  • É base para compor o planejamento tributário, como por exemplo, tentar estratégias para reduzir tributos pagos em grande valor;
  • Serve para direcionar o acerto nas decisões financeiras;
  • Procurar por investimentos com os dados financeiros em mãos;

Saiba mais: Como os relatórios gerenciais hoteleiros facilitam a tomada de decisão?

Primeiros passos para fazer um balanço patrimonial

O Balanço Patrimonial informa sobre todos os bens, direitos e obrigações de uma empresa e os distribui lado a lado, de forma a equilibrá-los, ao longo de duas colunas. Uma de ativos, e outra de passivos.

Olhar o documento nessa configuração, ajuda a identificar a capacidade de endividamento, lucratividade, crescimento e investimentos da sua empresa.

Os ativos dizem respeito aos bens que a empresa possui. Podem estar listados os imóveis, os carros, os equipamentos de escritório, os softwares e, até mesmo os maquinários, se tiver. 

Nos ativos estão presentes tudo aquilo que a empresa pode converter em valor monetário, inclusive as contas a receber.

Os passivos são todas as obrigações que a empresa tem, sejam elas dívidas ou gastos obrigatórios, como os salários dos funcionários e contas. E, também os tributos que vier a pagar no decorrer daquele período. 

Os passivos são as obrigações financeiras da empresa com o Estado, com outras empresas e também com seus funcionários.

Após entender o que são ativos e passivos, é fundamental saber que a diferença entre ambos é o patrimônio líquido da empresa. 

É o patrimônio que pode ser efetivamente convertido em valor monetário se necessário e esse é o mais importante indicador para trabalhar com maior previsibilidade

Também é essencial para saber se o seu estabelecimento consegue se manter.

O balanço patrimonial tem indicação de ser feito ao final do período de um exercício social, ou seja, um período de um ano completo, de janeiro a dezembro, e deve ser apresentado no ano seguinte.

Por isso, consulte a contabilidade para ficar por dentro das datas de apresentação do balanço patrimonial. De modo geral, toda empresa precisa apresentar seu balanço do ano anterior até o final do mês de abril do ano seguinte. 

Segundo o Art. 1.078 da Lei Federal 10.406/02 (Lei do Código Civil), o prazo para apresentação, formalização e registro do balanço é até o quarto mês seguinte ao término do exercício, ou seja, o prazo limite seria até o final de abril.

Organizando dados e documentos para o balanço patrimonial

Muitos hoteleiros são capazes de organizar a documentação e fazer o balanço patrimonial do seu estabelecimento, outros preferem delegar ao setor contábil mesmo.

 Vamos deixar aqui um passo a passo para você conseguir desenvolver seu relatório contábil.

1-  Determine um período

A obrigação é elaborar o balanço patrimonial a cada 12 meses, mas isso não é um empecilho para que você faça esse relatório a cada 3 meses para ter uma visão melhor do seu negócio. 

2-  Liste os ativos

Liste-os em ativos circulantes, que são caixa e equivalentes de caixa; contas a receber; títulos negociáveis de curto prazo; outros. 

E em ativos não circulantes, que são títulos negociáveis ​​de longo prazo; ativos intangíveis; propriedade; outros. Some-os ao final. 

3-  Pontue seus passivos

 Os passivos também são divididos em dois grupos. Passivos circulantes que são, por exemplo, aluguel; pagamentos de juros; despesas acumuladas; outros. 

E passivos não circulantes: empréstimos de longo prazo; impostos de renda diferidos; dívidas de longo prazo; outros. 

4-  Calcule o patrimônio líquido

Considere nessa fase, por exemplo, o valor investido pelos sócios, capital social, lucros acumulados, fluxo de caixa, entre outros. 

Em uma forma simples de se dizer, o Patrimônio Líquido mostra o retorno financeiro que sócios e acionistas obtiveram com o negócio ao final de determinado período. 

Na prática é assim: Patrimônio Líquido = valor do ativo – valor do passivo.

Leia também: Como o Hospedin auxilia na gestão financeira do seu hotel?

Como interpretar um balanço patrimonial

De antemão já saiba que interpretar e analisar o balanço patrimonial do seu hotel não é somente verificar se o Patrimônio Líquido é favorável. Existem os pormenores que, obrigatoriamente, precisam ser vistos e entendidos.

É preciso olhar para o balanço patrimonial e verificar sua evolução no decorrer do ano, procurar saber a capacidade que a empresa possui em expandir com os recursos que tem.  

Uma boa interpretação do relatório é feita através do cálculo de indicadores utilizando dados que podem ser coletados no demonstrativo.

 Atente-se para essas fórmulas que devem ser aplicadas no momento da análise:

Indicadores de Rentabilidade

  • Retorno sobre os Ativos = Lucro Líquido/Ativo Total
  • Giro de Ativos = Vendas /Ativo Total
  • Retorno sobre o Patrimônio Líquido = Lucro Líquido /Patrimônio Líquido

Indicadores de Liquidez

  • Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante
  • Liquidez Seca = (Ativos Circulantes – Estoques) / Passivos Circulantes
  • Liquidez Geral = (Ativos Circulantes + Realizáveis a Longo Prazo) / (Passivo Circulantes + Exigível a Longo Prazo)
  • Liquidez Imediata = Disponível /Passivos Circulantes

Indicadores de Endividamento

  • Endividamento = Passivo Total /Ativo Total
  •  Grau de Endividamento = Passivo / Patrimônio Líquido

Diante do que foi visto e de tudo que você já sabe sobre o seu empreendimento, o Balanço Patrimonial é um documento de importância imensa para o proprietário de meio de hospedagem. 

Não somente por ser de apresentação obrigatória, mas por ser capaz de demonstrar o verdadeiro estado financeiro do patrimônio da sua empresa.

E você, quais são as dificuldades que encontra, na hora de elaborar e analisar o balanço patrimonial da sua hospedagem? Compartilhe com a gente nos comentários!

 Você também pode gostar de ler: Por que a contabilidade de custos do seu hotel precisa ser feita?

gestão financeira na hotelaria

CategoriesFinanças

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Hospedin