manutencao-hoteleira

Manutenção hoteleira: guia completo do setor

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Chuveiro que não esquenta, colchão rasgado e torneira pingando, são situações comuns dentro de uma estrutura física. Mas se hospedar em um hotel que apresente situações como essas fazem com que o hóspede nunca mais volte. 

A lista de itens que precisam de manutenção e monitoramento em um hotel é enorme. Para evitar surpresas desagradáveis e passar uma boa impressão para o hóspede, a equipe de manutenção e conservação hoteleira tem um papel fundamental dentro do estabelecimento.

Sendo assim, neste artigo você vai entender a importância de uma equipe treinada e de como colocar um plano eficiente de manutenção hoteleira em prática. Acompanhe!

Manutenção e conservação hoteleira: o que é? 

Seja um problema elétrico, hidráulico, uma intercorrência no jardim ou uma simples mesa com defeito, todos requerem atenção.

Graças ao setor de manutenção é possível manter o hotel em boas condições de funcionamento e em perfeito estado de conservação. Sendos as instalações, os equipamentos ou o mobiliário.

Portanto, a equipe de profissionais – interna ou terceirizada – deve estar pronta para solucionar os problemas no estabelecimento, garantindo uma boa impressão ao hóspede e segurança a todos que estão no local.

Tipos de manutenção hoteleira

Apesar de cada meio de hospedagem fazer sua manutenção da forma mais conveniente e de acordo com a demanda do estabelecimento, existem três tipos que mais são usados. São eles:

Manutenção preventiva

É aquela que tem a intenção de minimizar as chances de falha de um bem ou a degradação de um serviço prestado. Aqui o serviço pode ser programado antes dos problemas aparecerem.

Com um cronograma de revisões nos equipamentos e vistorias em geral, há redução de gastos com reposição e ajustes, fazendo com que o tempo de vida útil de cada equipamento aumente e o risco de problemas em momentos de picos de utilização diminua.

Leia também: A importância da manutenção preventiva para seu hotel

Manutenção corretiva

Acontece apenas quando um equipamento não tem condição de uso ou apresenta defeito. Ela é sempre feita após a falha.

Pelo fato de não podermos prever o que vai acontecer, esse tipo de manutenção pode ser emergencial ou não. Vale lembrar que é importante registrar esses acontecimentos para entender se os problemas acontecem repetidamente por um defeito específico e ficar atento se o equipamento ainda está em boas condições de uso.

Manutenção preditiva

Através do constante monitoramento dos equipamentos, esse tipo de manutenção busca prever quando as falhas podem acontecer, evitando que entrem em pane em momentos inadequados.

Importância da manutenção hoteleira para o estabelecimento 

Nenhuma pessoa quer se hospedar em um local que não apresente boas condições de limpeza e aparência (entre outros aspectos). Graças a internet, podemos acessar fotos, comentários e informações sobre os estabelecimentos para garantir se o que oferecem é de fato, real.

À vista disso, a manutenção de um hotel precisar ser considerada um investimento, pois: 

  • Reduz riscos de acidentes – seja com hóspedes ou colaboradores;
  • Disponibiliza o máximo de quartos em bom estado, aumentando o faturamento;
  • Evita problemas durante a estadia dos hóspedes;
  • Contribui para a fidelização e satisfação dos mesmos;
  • Protege a infraestrutura completa do estabelecimento.

Habilidades do setor de manutenção hoteleira 

Para integrar este departamento não basta apenas ser um (a) colaborador (a) com ampla experiência em operar equipamentos: o cenário mudou e hoje, é preciso contar com pessoas que tenham conhecimento em planejamento, organização e saibam usar a tecnologia a favor das atividades rotineiras. 

Afinal, como já explicamos anteriormente, é preciso monitorar o que acontece em toda a operação hoteleira e ser assertivo nas ações de reparos, sejam elas programadas ou urgentes.

Além disso, esta equipe deve ser treinada para passar uma boa impressão ao ter contato com o hóspede, tratando-o com cortesia e educação, mostrando interesse em solucionar rapidamente o problema que ocorreu durante sua estadia.

Terceirizar ou ter uma equipe própria? 

Quando se fala sobre manutenção hoteleira, este é um assunto que gera muitas dúvidas. Essa resposta depende das características do estabelecimento e de alguns outros fatores que precisam ser levados em consideração:

  • Em casos de um grande estabelecimento, uma equipe própria pode fazer mais sentido, uma vez que os ambientes precisam ser vistoriados com mais frequência. Contratar uma equipe, agendar um horário e ainda pagar mais por isso pode ser menos atrativo do que ter funcionários exclusivos para essas função, cumprindo os serviços com maior agilidade.
  • Já se o seu hotel é de pequeno porte, terceirizar pode ser uma opção mais viável. A demanda por manutenção será menos frequente, não justificando um custo fixo com uma equipe interna.
  • Caso o hotel tenha equipamentos com manutenção muito complexa, talvez a melhor opção seja contar com o suporte de profissionais terceirizados.
  • A localização também influencia nessa escolha: em casos de hotéis mais afastados, situados em regiões distantes ou de difícil acesso vale a pena investir em uma equipe própria, já que a distância pode encarecer o custo das visitas técnicas, além de a manutenção hoteleira demorar mais para ser executada.
  • Você também pode considerar terceirizar apenas alguns tipos de manutenção – como ar condicionado e elevador, por exemplo – que exigem profissionais específicos. Desta forma, reparos mais simples podem ser feitos por uma equipe interna.

Manutenção hoteleira: responsabilidades da equipe interna

Se você chegou a conclusão que ter uma equipe interna destinada à manutenção do hotel é a melhor escolha, é preciso que ela seja bem organizada e estruturada

Sendo assim, como todo departamento, o setor interno de manutenção deverá ter algumas responsabilidades, como:

  • Registrar as solicitações de manutenção;
  • Controlar os serviços realizados e quais profissionais foram designados;
  • Documentar quais materiais e ferramentas foram retirados pelos funcionários;
  • Registrar todos os chamados feitos para serviços terceirizados (se houver).

Vale lembrar que ao ter uma equipe interna é preciso treiná-la. Camareiras, por exemplo, devem ser instruídas a testar os equipamentos do quarto (como ar condicionado, secador de cabelo, televisão, etc), checar a temperatura do chuveiro e frigobar, testar tomadas, entre outros. 

Caso o hóspede tenha percebido o problema antes, ter profissionais de manutenção para pequenos reparos é uma solução inteligente. O importante é resolver a situação com agilidade interferindo o mínimo possível na sua estadia.

Independente de qual seja o porte do seu hotel, investir na manutenção e na conservação hoteleira traz benefícios a longo prazo para o estabelecimento. 

Agora conta pra gente, como você lida com este setor na sua hospedagem?

Você também pode gostar de lerA Governança no pós-pandemia: de coadjuvante a protagonista

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: