gestão de pessoas em tempos de crise

Os desafios da gestão de pessoas em tempos de crise

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

As incertezas causadas por uma crise geram insegurança não só  para os empreendedores como também para os colaboradores de um time. Na hotelaria isso não é diferente e a gestão de pessoas ganha um lugar especial no enfrentamento de um momento difícil.

Enquanto os hoteleiros temem as ameaças aos lucros e, também, a longevidade dos seus negócios, os colaboradores ficam assombrados pelo fantasma do desemprego.

Contudo, o que ainda se percebe nos dias de hoje, é uma gestão de pessoas sendo deixada em segundo plano na hotelaria. Em um momento delicado com redução de custos, demissões e mudanças nos processos de trabalho, o gerenciamento das equipes surge como ferramenta importante para reverter uma situação deste tipo.

Por este motivo, objetivamos abordar questões relevantes sobre o protagonismo da gestão de pessoas em tempos de crise. Crises podem ser um problema, bem como, despertar para oportunidades. 

Sendo assim, se você quer saber mais sobre o assunto desejando aprimorar a gestão de pessoas dentro do seu meio de hospedagem, continue a leitura até o final.

Gestão de pessoas na hotelaria em crise

Os resultados de uma crise não são nada agradáveis. O clima organizacional fica pesado, muitos colaboradores são desligados ou passam a ter suas cargas horárias reduzidas, contratos são suspensos e o sentimento de incerteza passa a imperar. 

Tudo isso aconteceu no começo de 2020, com a pandemia do Coronavirus. Ou seja, ela trouxe uma grande transformação e impacto para a sociedade.

Os padrões de comportamento se transformaram e o período de quarentena acabou incentivando que a pessoas se conhecessem mais, tanto pessoalmente quanto profissionalmente.

Desta forma, as empresas tiveram que capacitar seus gestores e líderes para lidar com um novo perfil de colaboradores. Diante de um contexto desafiador é preciso entender o que é gestão de pessoas e qual seu principal objetivo.

Leia também: Novos perfis profissionais na hotelaria pós-pandemia

O que é gestão de pessoas

De acordo com a consultora Renata Rene Mota, do @consulttalentos, a gestão de pessoas pode ser definida como um conjunto de habilidades e técnicas que tem como objetivo administrar e potencializar o capital humano de uma empresa. 

Para ela, o sucesso do empreendimento depende de como a gestão de pessoas é vista pelo hoteleiro. Para isso, técnicas que envolvem motivação, oferecem a possibilidade de desenvolvimento dos colaboradores, aumentando o envolvimento deles no processo de mudança e decisão após o enfrentamento de uma crise e até mesmo, durante a passagem dela.

A prática de gestão de pessoas é capaz de aumentar a eficiência, reduzir a rotatividade de funcionários, aumentar a satisfação dos colaboradores e potencializar a produtividade. Os benefícios para as empresa são extremamente interessantes.

Por que gestão de pessoas ainda é um desafio para os hoteleiros?

Gerir pessoas sempre foi desafiador e quando se fala em tempos de mudança esse desafio fica ainda maior. 

Nos dias de hoje, se faz necessário olhar para o futuro a fim de desenvolver as pessoas, disseminar conhecimentos, ter um planejamento de pessoal e trazer para o negócio os novos perfis dos colaboradores, mais preparados no pós-crise. Ou seja, a mudança realmente acontece.

Confira mais dicas no vídeo abaixo. E aproveite para se inscrever no nosso Canal do Youtube:

Novo perfil do profissional hoteleiro

Se antes o critério de contratação de um profissional se restringia a uma formação acadêmica ou a experiência técnica, nos dias de hoje, esses matchs de avaliações estão bem mais rígidos. 

Estamos na era da geração dos super inteligentes, da informação em tempo real, cada vez mais acessíveis oportunizando o aprendizado rápido. Características técnicas não estão mais em ênfase e os candidatos terão que se mostrar mais flexíveis, saber se autogerenciar e serem proativos. Essas pessoas terão vantagens para encontrar novos empregos nos dias de hoje.

É comum encontrarmos dentro do mercado de trabalho hoteleiro pessoas que seguem fazendo o “feijão com arroz” todos dia. Esse profissional não vai crescer nunca, principalmente nessa retomada. 

O perfil autogerenciável, aquele que produz sem a presença de alguém ao lado, que compre seus prazos, que tem responsabilidade que tem a preocupação de entregar com eficiência os seus resultados, será o perfil mais requisitado após uma crise.

Sendo assim, é importante saber que ser tecnicamente muito bom não será suficiente. Existe uma palavrinha que não saiu do radar nos últimos tempos: a criatividade. Ser criativo, trazer novas ideias, novas formas de fazer a mesma coisa usando menos recursos é sempre importante diante de um contexto incerto e delicado.

Não tem mais espaço para profissionais que não se integrem ou que façam a mesma coisa todo dia. É preciso fazer e ser mudança dentro da empresa.

Aumente som e coloque o fone para complementar a sua leitura:

Como gerir sua equipe hoteleira

A gestão de pessoas pode ficar a cargo do hoteleiro ou é necessário ter na equipe de pessoas qualificadas para isso? 

Ter colaboradores qualificados e motivados para aplicar as técnicas de gestão de pessoas pode ser um diferencial considerando a qualidade dos serviços prestados pelo colaboradores afeta diretamente nos resultados da empresa. Nada impede que esse processo seja executado pelo próprio hoteleiro, mas é comum que ele tenha que delegar algumas funções para que ele possa fazer o que mais gosta: ser hospitaleiro.

O interessante aqui é qualificar, gerenciar e planejar. Esses são atributos importantes também para que gestão de pessoas seja, de fato, eficiente para o negócio.

Negligenciar a gestão de pessoas, nos dias atuais, traz uma angústia para todos. 

O maior desafio do hoteleiro na retomada de uma crise no que diz respeito à gestão de pessoas, será o planejamento de custos. O custo com pessoal é o mais preocupante é oneroso para um negócio.

Confira: Margem de lucro reduzida: como trabalhar com essa nova realidade?

Portanto, além de lançar um olhar atencioso sobre as pessoas é preciso ter um planejamento onde se busque orientar o retorno das férias, dos contratos suspensos, e das prováveis recontratação de algumas pessoas que foram desligadas.

Por fim, busque treinar a sua equipe constantemente. Recompense o bom atendimento,  valorize os profissionais, construa uma comunicação assertiva, clara e aberta para com os colaboradores, dê feedbacks constantemente, pratique a escuta e ofereça abertura para que todos possam participar ativamente do momento de retomada.

Grande ideias podem surgir quando se está disposto a ouvir.

Desta forma, a hotelaria poderá, por fim, cultivar uma gestão de pessoas mais qualificada e incentivadora.

Você também pode gostar de ler: Gestão e administração hoteleira: O que você está fazendo errado nesse momento?

Antes de ir embora, comenta aqui embaixo como você tem lidado com as pessoas em um momento de crise. 


0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Share: